segunda-feira, 18 de junho de 2012

A solução para o crime no Brasil

OBS.: Eu tinha escrito aí embaixo que um terço da população brasileira precisaria ser encarcerada. Naturalmente era uma hipérbole, uma exageração. Eu quis dizer apenas um monte. Porém, em um post que procurava oferecer algumas idéias práticas, ficou meio estranho. A culpa é do meu baixo QI matemático, provavelmente menor do que 87, rrsss. Na verdade, para quem números um pouco mais exatos, vi agora que os EUA tem uma população carcerária de 2,5 milhões de pessoas, para uma população total de 311 milhões. Ou seja, 0,75% da população está presa. O Brasil tem uma população de 194 milhões, mas uma população carcerária de apenas 494,000. Ajustando para variáveis como QI mais baixo e pior nível das instituições, temos que talvez precisaríamos encarcerar 1,5% da população (o dobro da percentagem americana) para ter um nível de crime similar ao dos EUA. Vamos lá, 1,5% não é tanto assim. São 2,9 milhões. Tem bandido demais na rua. 
Bom, mas depois deste vexame, acho que vou finalmente manter minha promessa nunca cumprida de tirar férias do blog, rsss. Eu mereço, e o leitor também. Não levem este blog muito a sério como publicação científica, se forem citá-lo em artigos acadêmicos, o façam por sua conta e risco, rss... 




O leitor Davi alerta para uma nova atividade dos larápios brasileiros em Santa Catarina, da qual eu não estava ciente: explodir caixas eletrônicos para roubar o seu dinheiro. Um outro mandou um link sobre uma mulher morta de graça por um bandido. 

Se eu devese escolher a atividade dos esquerdistas que me causa maior repugnância e incompreensão seria a sua defesa dos criminosos. Afinal, o que eles têm a ganhar com isso? Criminoso também assalta esquerdista. Com mais criminosos soltos, a vida fica ruim para todo mundo. Pobres, ricos, direitistas, esquerdistas. Muçulmanos, negros, asiáticos, judeus. O crime prejudica a economia, o turismo, a vida noturna e até a atividade política. O criminoso é uma praga, um inimigo da sociedade e, como tal, deve ser tratado impiedosamente. Poxa, até os países comunistas entendiam isso. Criminoso na União Soviética não tinha vez.  

Esse negócio de direitos humanos para criminosos é muito relativo. Melhor cuidar dos direitos humanos de suas vítimas. A prisão de um único criminoso violento pode salvar dezenas de vidas, que não sofrerão assalto, nem morte, nem estupro. Ser tolerante com os ruins é ser intolerante com os bons.

Mas é claro que você clicou aqui para saber qual a solução para o crime no Brasil. É muito simples. Colocar os criminosos na cadeia.

Nos EUA, esquerdista apóia uma série de coisas estúpidas, mas, em geral, seu apoio a direitos humanos de bandidos é mais limitado. Certo, há uma campanha contra a pena de morte, e há ainda um que outro maluco reclamando do sistema das prisões, mas, em geral, quando o assunto é crime, os esquerdas ficam caladinhos. É que, o contrário do que aconteceu no Brasil, o crime diminuiu nos EUA nos últimos trinta anos. Como os americanos fizeram isso? Simples. Construindo mais prisões e colocando mais criminosos ali dentro.

Crime violento, em geral, é coisa de gente burra. Há uma equivalência entre crime violento e baixo QI. Lamentavelmente, a média de QI no Brasil é de 87. Segundo meus cálculos, (ahem, ver nota acima) 1,5% da população brazuca teria que ser encarcerada para ter um nível de crime menor. Hoje encarceramos meros 0,25%. É muito pouco!

Bem, estou simplificando, não é só isso. É claro que, para reduzir drasticamente o crime no Brasil, é preciso tomar uma série de medidas que, a princípio impopulares, logo garantirão a paz nacional. Primeiro, reduzir a maioridade penal. Assaltou, matou, não importa se tem 13 ou 130 anos, cadeia nele. As penas tem que ser rígidas, mesmo para crimes menores como assalto, vandalismo ou consumo de drogas ou quem sabe até jogar papel no chão. Em muitos casos, o crime é apenas uma desculpa para manter o criminoso longe da sociedade produtiva. Melhor ter um ladrão de galinhas na cadeia do que roubando sua namorada na esquina. Quem roubou uma vez, é quase certo que vai roubar de novo.

Penas rígidas são importantes. Pessoas inteligentes entendem que o caminho para uma sociedade melhor é a maior cooperação interpessoal, e portanto não costumam se roubar entre si. Elas entendem também as conseqüências nefastas de se ter problemas com a lei, sem precisar para isso passar pela experiência da cadeia. Já pessoas burras tem que ser tratadas a reflexo condicionado, como ratinhos, levando choque cada vez que fazem algo de errado, até entenderem que o crime não compensa. É claro que, para isso, o crime precisa não compensar...

Porém, a classe média tampouco deve escapar da força da Lei. Em Cingapura, fumar baseado pode render anos de cadeia, tráfico de drogas garante a pena de morte. Se o Brasil quer acabar com o tráfico e as mortes relacionadas a ele, tem que ser como Cingapura. Se distribuiu cocaína pros colegas na universidade ou queimou um mendigo, playboy tem que ir pra cadeia também.  

A corrupção é um bicho mais difícil de matar, e, num país como o Brasil, é pouco provável que venha a ser muito combatida. O problema é que corrupção alimenta o crime. Bem, não tenho ilusões sobre a possibilidade de acabar com o crime de colarinho branco, estou falando aqui do criminoso violento e pobre, que inferniza a vida do cidadão de bem de todas as classes sociais. Na Itália tem muita corrupção mas o crime violento é bem menor do que no Brasil. O Brasil dos anos vinte era bem menos violento do que o de hoje, mesmo tendo igual ou maior corrupção. É que para cometer fraude é preciso um QI maior do que para roubar carros. 

Alguns reclamam do custo de se construir prisões, mas, como já demonstrou há muito Thomas Sowell, o custo do crime, de deixado impune, é muito maior. No outro dia, no Canadá, um bandido membro de gangue inventou de começar um tiroteio no shopping. Seguiu-se caos e confusão, com dois mortos e vários feridos. Pense no custo de tudo isso: lojas fechadas, operação policial, custos de saúde. Um único criminoso imbecil deve ter causado prejuízos na casa dos milhares de dólares! Na cadeia, custaria menos. 

Além disso, o custo das prisões pode ser muito reduzido se a ênfase for menos na reabilitação do que na punição. Nada de televisão ou celular. Cadeia não é colônia de férias. Eu achava legal quando os criminosos americanos eram acorrentados um ao outro e obrigados a trabalhar nas minas. Acho que o mesmo deveria ser feito hoje. O sujeito que viveu da vadiagem e do roubo do trabalho alheio agora deveria ser obrigado a ganhar a vida com o suor do seu rosto. Coloquem os criminosos para cavar, plantar, costurar. Em troca, terão um prato de comida. Se não trabalharem, morrerão. Tudo menos o ócio. Já diz o ditado, mãos ociosas são a oficina do Diabo. Criminoso cansado é criminoso com menos cabeça para pensar em coisa ruim.

Eu também acho que criminoso violento deveria ser esterilizado. Matou ou estuprou alguém, perdeu o direito de se reproduzir. Esse método ainda tem a vantagem de impedir o nascimento de milhares de novos prováveis bandidinhos, ou seja, teria um bom efeito anti-disgênico. E digo mais, nada de visitas conjugais. Que os bandidos se divirtam entre si na cadeia, como sempre fizeram!

Bem, que mais? Nem sei. Alguém deveria fazer um estudo para saber se o crescimento das igrejas evangélicas reduziu o crime de algum modo nas camadas pobres brasileiras. Parece bastante claro que a população evangélica comete menos crime do que a população não-crente das favelas. Certamente, a religião e os bons ensinamentos morais podem ter um efeito positivo. A promoção do cristianismo e da boa moral entre as camadas mais pobres da população deve continuar. Mas, para isso, a sociedade em geral também teria que seguir esses valores morais. Os de baixo aprendem com os de cima.

Quanto à pena de morte, poderia ser uma boa idéia, ao menos para o caso de crimes hediondos, como a tortura e morte de criancinhas. Daria paz às vítimas e economizaria um bom dinheiro aos cofres estatais. Execuções públicas talvez sejam um pouco de mau gosto, não obstante seu possível efeito educativo. Quanto ao método, é discutível. Pessoalmente, sou a favor da guilhotina, mas injeções letais poderiam ter efeito igual. 

Que foi, ficou com pena do criminoso? Leva ele pra sua casa então!  


90 comentários:

Mr X disse...

Ta bom, exagerei pra efeitos dramaticos. Um terco e demais.

Gente, alguem ta assistindo os jogos da Eurocopa? Tem um negao no time italiano que joga bem demais. Tem sobrenome italiano, sera que e' italiano da gema?

Alias, qual a origem da expressao da gema, o q significa exatamente?

autor desconhecido disse...

O ''italiano'' se ''chama'' Balotelli, nem da gema e muito menos da CLARA.

Uma série de perguntas desse eterno embate ''ambiente e cultura vs hereditariedade'' aparecem= ''o qi é hereditário (pg)'', ''filho de peixe peixinho é'' (pg),
os ambientalistas usam a explicação de que a pobreza gera a violência, logo as pessoas seriam ''em média ou todas'' (isso eles também não sabem explicar) influenciadas pelo ambiente, se eu vivo em um lugar favorável eu não viro bandido, se vivo logo eu sou um.

MAS E AQUELE PAPO DE QUE ''A MAIORIA DOS COMUNITÁRIOS SÃO GENTE DECENTE'' (pg)

É lógico e evidente que existe sim um forte componente entre a genética e o comportamento visto que dentro de uma mesma família existem irmãos mais inteligentes e outros menos, existem irmãos tímidos e extrovertidos, violentos e pacíficos... no mesmo ambiente, com 25% da mesma genética e mesmo assim tendem e geralmente destoam em aparência, comportamento,capacidades cognitivas, ideologias... (eu que o diga,rsrs), no caso dos gêmeos, que pra mim são praticamente clones naturais, parecem apresentar também uma ligação muito forte, em comportamento e inteligência visto que são quase idênticos em genética (falo dos univitelinos).
Se as perguntas para essas e tantas outras perguntas (também de cunho racialista) forem sim para a hereditariedade mesmo que parcialmente, então temos uma solução a vista e um problema, a solução é

esterilizar sem dó nem piedade (coisa que eles não tem) os visivelmente mau caráteres, sejam eles brancos, negros, asiáticos, ricos, pobres... iniciar um plano de controle da fecundidade dos mais pobres, sem esterilizações em massa...
conta simples de matemática= a única maneira de acabar com a pobreza é limitar o número de crianças entre os mais pobres, assim eles terão dinheiro para se sustentar e manter uma família pequena, FATO, os pobres continuam pobres e perpetuam a pobreza pq não são capazes de entender a subtração quando dois não comem 4 ou 5 muito menos...
O problema= será que existe alguma pessoa da política brasileira, da mídia ou da Zelite pensando a mesma coisa (pg)

autor desconhecido disse...

o qi médio do brasileiro é 87, pelo histórico de miscigenações entre o branco, o negro e o ameríndio eu creio que essa média pode ser mesmo representativa e real do país, o negócio é maximizar as possibilidades de ganhos em cultura e economia com essa média de qi, a Finlândia por ex me parece pontuar na média caucasiana mas consegue se sair muito melhor em educação (suas escolas são um primor), o qi é o potencial, mas o mais importante é saber usar, isso vale também individualmente, tem pessoas com altíssimo qi e mais parado que o canal do boi enquanto que outros medianos maximizam o seu potencial, uma explicação para o país menos aproveitado capitalisticamente falando do mundo, a Mongólia...
O ideal no caso do Brasil seria tentar acabar com o domínio da esquerda botar os pés no chão e racionalizar as possibilidades, mas do jeito que as coisas vão, eu duvido que isso acontecerá algum dia...
seremos refugiados cognitivos como o Lynn falou,aaaf... ''acapulco me espeera, acapuullco me espeera''

Chesterton disse...

Calma, Mr, calma, exagerou mesmo. mas a "chain gang" realmente poderia funcionar....
A verdade é que o povo brasileiro é um povinho muito do ruim.

Cláudio disse...

As penas JAMAIS serão rígidas aqui no brasil, pois o filho de um "manda-chuva" pode cair numa dessas leis e isso não convém a eles.

Outro ponto, dando penas leves ao criminosos, eles movimentam o "sistema", ou seja, supondo que alguém me roube um tênis de 100 reais, terei que comprar outro e de forma indireta garanto emprego de um vendedor de calçados.

Outro exemplo bem explicado, é o episódio do chaves onde o seu madruga vende balões, ele combina com o chaves para que cada vez que o quico compre um balão, chaves vai lá e estoura o balão, mais ou menos obrigando o quico comprar outro balão, fazendo disto um ciclo financeiro.

O terreno baldio chamado brasil, só quer saber de movimentar dinheiro e dane-se o bem estar da população.

Cláudio disse...

Ah e outra... acabar com a corrupção no brasil, é impossível, pois a maioria aqui se corrompe e levando em consideração que estamos num território "parcialmente" democrático.

Gerson B disse...

A esterelização compulsória e a pena de morte esbarram no problema da irreversibilidade diante do erro judicial. Fora isso tendo a concordar com o artigo.

Mr X disse...

Outro ponto, dando penas leves ao criminosos, eles movimentam o "sistema", ou seja, supondo que alguém me roube um tênis de 100 reais, terei que comprar outro e de forma indireta garanto emprego de um vendedor de calçados.

Isto aqui eu acho que entra na "falacia da janela quebrada", sera que nao? Voce nao esta movimentando nada, so perdendo. Ate porque se alguem te rouba um tenis de 100 reais, depois voce vai comprar um de 20. Bem, ao menos depois que a minha bicicleta de 400 dolares foi roubada, comprei uma de 100, rss.

Mr X disse...

Off Topic. Estive lendo sobre o tal Mario Balotelli. Interessante. Nasceu em Palermo, na Sicilia, de pais imigrantes de Gana. Quando tinha 3 anos de idade, os pais o deram para uma familia branca italiana que cuidou dele, embora nao o tenha adotado formalmente. E' deles que vem o sobrenome Balotelli. Ah, depois que ele ficou famoso, a familia original o quis de volta, rss, mas era tarde.

Ele teve varios problemas disciplinares nos clubes pelos quais passou.

Ah, e' claro, e' casado com uma branca, rss, a napolitana Raffaella Fico. - Naturalmente, esta e' uma maria chuteira de marca maior que ja teve filho com o Cristiano Ronaldo...

Enfim, fez um gol bonito para a Italia e garantiu a vaga nas quartas de final...

Anônimo disse...

O argumento eugenico da esterilizacao eh exagerado, ao meu ver. Pena de morte na reincodencia violenta acaba com o problema do erro judicial. Gosto do sistema americano dos 3 strikes.

X, comuna gosta de bandido pq lembra de tudo que eles amam: luta de classes, fim da propriedade privada, rebeliao contra o sistema. Eh mais forte que eles...alem de redistribuicao de renda

Comuna defende bandido pq existe carro blindado!! Proiba isso e vera a revolucao de verdade no brasil. Nao que eu seja a favor, claro

Chesterton disse...

Essa não, Claudio, pôe falacia de janela quebrada (como lembrou MX) nisso.

autor desconhecido disse...

''O argumento eugenico da esterilizacao eh exagerado, ao meu ver.''

É a única solução real, prender bandido é como o bolsa família, uma medida paleativa, mas se os efeitos disgênicos continuarem chegará a um ponto que, o número de bandidos atingirá a um nível insuportável...
Não só de bandidos mas de pessoas estúpidas, como acontece hoje com os países africanos e o Haiti...
Apenas 2% dos africanos subsaarianos estão na faixa de qi de pessoas inteligentes.

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2012/06/idoso-reage-assalto-e-mata-ladrao-que-invadiu-sitio-em-mogi-das-cruzes.html

Chesterton disse...

a solução para o crime no Brasil? Ora, legalize o crime.

Anônimo disse...

off-topic:

X, quando você ficar rico, lembre-se deste leitor aqui. Dias atrás cliquei no banner da Sadia (eu não fazia idéia de que eles tinham essa promoção, vi aqui e me cadastrei. Quando fui ao mercado percebi que não há nenhum produto da Sadia na minha lista de compras, então comprei uma caixa de hambúrgueres só para concorrer ao um milhão). Hoje comprei um conjunto box+colchão na ecolchão. Esse negócio de anúncios parece que funciona mesmo... Estou comprando tudo para o apartamento novo pela internet, clicando em banners de lojas...

Mr X disse...

Humpf, sabe que ainda não recebi um centavo sequer do Adsense? Não entendo direito o sistema.

Gerson B disse...

AAAAARGH!

Errei o "esterilização"... :( .

Mas acho que comunista só gosta de bandido no capitalismo. Com eles é na porrada. Cadê isso de Direitos Humanos no comunismo? Onde? China? Cuba? URSS?

Gerson B disse...

Ah sim, X, pelos seus ultimos posts acho que você está ficando ranzinza sim. E eu um pouco tambem. Não sei você, mas no meu caso rola um desespero, a sensação de que esse pais (e o mundo talvez) não tem jeito.

Mr X disse...

PQP, é eu falar e não é que o sakana do Sakamoto faz um post defendendo bandidos e criticando os "ricos"?

Segundo o Sakamoto:
"Mais do que uma escolha pelo crime, a opção de muitos jovens pelo roubo é uma escolha pelo reconhecimento social. Um trabalho ilegal e de extremo risco, mas em que o dinheiro entra de forma rápida."

Ou seja, o roubo é apenas um "trabalho" como qualquer outro. Tudo o que o jovem bandido quer é "reconhecimento social". Sei.

Para o Sakamoto, o problema do brasileiro é a "ostentação", que causa raiva no pobre e, portanto, crime...

Humpf, vejo muita ostentação em Los Angeles, mas não existe o mesmo nível de crime violento contra elas, e isso que há uma significativa população de baixa classe NAM (ainda que não tão numerosa quanto no Brasil). Carro blindado não é necessário. Por que? Mais gente presa é a resposta. Criminoso aqui não ataca nos bairros ricos porque sabe que a polícia senta o pau.

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2012/06/18/ostentacao-diante-da-pobreza-deveria-ser-crime-previsto-no-codigo-penal/

Mr X disse...

Bá, não consigo postar lá no Sakamoto, o cara me bloqueia, mas alguém precisa ir lá e dar um esporro no sujeito. Que comuna mais sem-vergonha!

Será que o Saka nunca foi assaltado? Ou será que foi e gostou da "distrubuição de riqueza"?

Chesterton disse...

aí MX, da uma olhada num perrengue do Reinaldo Azevedo contra umn cara da PUC RIO, que diz que o crime baixou em SP por causa do bolsa familia.

Mas sim, o favelado que entra para o tráfico tem uma ascensão social interna e começa a trepar com as putinhas.

autor desconhecido disse...

X, se ele te bloqueia é justamente pq não quer que metam um ''soco'' na cara chata dele.

Repito, todo e qualquer espécie de esquerdista merece viver na favela, scum, thuglândia...

Se eles amam tanto e se consideram como os melhores amigos dos pobres O QUE AINDA ESTÃO FAZENDO EM SUAS POLTRONAS CONFORTÁVEIS pg

Mr X disse...

"o favelado que entra para o tráfico tem uma ascensão social interna e começa a trepar com as putinhas."

Bom insight. E' verdade, e' provavelmente uma das maiores motivacoes pra entrar na thug life. E geneticamente, os thugs sao favorecidos com maior prole.

Chesterton disse...

Olha quem apareceu no facebook aqui de casa

http://img151.imageshack.us/img151/6861/safanoto.jpg

Mr X disse...

Kkkk. Que safado esse Japanoto. Macbook Air, é? E eu ainda aqui com meu velhão Mac 2008...

Chesterton disse...

http://www.implicante.org/artigos/sakamoto-luta-pela-legalizacao-do-assalto/

AF disse...

Excelente texto!

Uma solução também, que pode ajudar muito é acabar com essas ONGs que vivem defendendo marginais mirins, desarmamento, direitos humanos a bandidos, igualdade racial, que ensinam favelados a batucar, etc.

Cláudio disse...

Não sei o que quiseram dizer com "janela quebrada", mas quando eu disse movimentar o sistema, quem o faz é o bandido tendo o "tudo bem" do estado, óbvio que saio perdendo.

Nenhum estado gosta de "dinheiro parado" na conta de alguém.

Porque vocês acham que o dinheiro na poupança rende bem menos do que 1% ao mês? Por que eles conseguem emprestar este dinheiro com juros de em torno de 5 ou 10% ao mês, tendo o lucro em torno de 4 a 9%.

Anônimo disse...

Uma vez no Largo São Francisco um colega que era oficial da PM (e se suicidou pouco depois de terminar a sanfran) levou o comandante de policiamento da região metropolitana para dar uma palestra na sala dos estudantes. O comandante disse exatamente isso: que um terço da população da região metropolitana era criminosa.

Off: esse comerciante ainda tem censo da realidade, enquanto os defensores de animais reclamam: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2012/06/pato-usa-placa-em-feira-na-china-sou-muito-gostoso-para-comer.html

Mr X disse...

Cláudio,
A "falácia da janela quebrada" é um texto clássico do economista Bastiat, aqui tá bem explicadinho em um vídeo de três minutos bem bacana com legendas em português:

http://www.youtube.com/watch?v=DWJpaEokAI0

Basicamente, destruição não gera prosperidade para ninguém. Salvo, evidentemente, que você tenha um sistema viciado no qual alguns lucram com o prejuízo de outros, mas não vejo ninguém que lucre com o crime no Brasil (fora os traficantes). Imagine se não houvesse assalto no Brasil, quando mais de turismo, quanto mais de consumo, quanto mais de produção haveria. Seria um boom econômico sem precedentes.

Edu disse...

Eu enxergo o crime como um termômetro psicossocial, e que não tem função econômica nenhuma. Alguém que pratica um crime pode sim estar desestabilizado e pode fazê-lo sem querer ou porque não concorda com alguma regra do sistema. Mas isso está longe de acreditar que os criminosos estão certos. Acho que deveria haver muito mais estatística e análise envolvida nisso. Mas o lugar de criminoso é na cadeia e o crime deve ser combatido com o máximo de eficiência.

Eu sou contra a pena de morte. Acho que a vida é muito cara para servir como moeda de troca, e gente morta não necessariamente serve de exemplo para educação de ninguém.

Sou a favor da esterilização de quem comete crimes hediondos. Tem gente que simplesmente tem um comportamento social incompatível e que não deveria ter alvará para passar os genes adiante.

O Sakamoto mora em Perdizes, um bom bairro de São Paulo. Dá aula na PUC, uma boa faculdade de São Paulo. Mas ele é daqueles caras que acha que se o mundo virasse uma Cuba, o mundo seria muito melhor. Pessoalmente, acho que ele faz isso para comer as universitárias da classe média alta da PUC, onde ele alcança o seu intento máximo: foder com a elite.

Mr X disse...

" para comer as universitárias da classe média alta da PUC, onde ele alcança o seu intento máximo: foder com a elite."

Kkk. Essa foi muito boa. Mas Sakamoto É elite. Esse negócio de que seu único bem é um ornitorrinco de pelúcia, francamente...

Silvio disse...

Já que o assunto é bandidagem: Lembro um documentário que vi um tempo atrás sobre aquele verme cínico Leonardo Pareja. Nesse trecho, pula para os 00:33. Olha o naipe do nome do chefão da Civil de Goiás. A gente vive num filme do Tarantino, cara. É rir para não chorar.

Mr X disse...

(O que eu quis dizer é que esse negócio de ornitorrinco de pelúcia é meio gay, talvez o Sakamoto queira comer os universitáriOs de elite? Bem, mas não devemos julgar ninguém com base em tão poucas informações.)

Cláudio disse...

Ao mr X:

Entendi o que quis dizer com a "falácia do vidro quebrado"... mas a ideia é exatamente essa, os "manda-chuva" querem que a maioria fique na mesma, nunca economizando nada e que eles cada vez mais tenham dinheiro.

Tu achas que para as pessoas que querem chegar a elite, eles querem o maior número possível de pessoas nesta classe social? Claro que não, eles querem chegar lá sendo uma das poucas pessoas estando naquela situação.

Brancaleone, o monoglota... disse...

O vagão da primeira classe tem poucos lugares...
Este papo de pobre não gostar de elite é balela de esquerdóide. Como dizia Joaozinho Trinta, que gosta de miséria é intelectual.
E uma humanidade padrão, homogenizada, sem distinção de classes, nem ricos nem pobres e muito menos milionários só quando nos reduzirmos a cupins e formigas (ou quando vivermos num regime comunista - o que é a mesma coisa que virar cupim ou formiga...)
Só o Sakapouco para se sair com uma desta. Imagine só eu não poder ostentar meu Uninho Zerinho ou o carnê do colégio da minha filha só para não melindrar os tadinhos do pobrinhos!!!
Já fui pobrinho. Casinha alugada beeeem na periferia. Carrinho véio, filho mais velho em escola "pubrica". Dei uma melhoradinha e não precisei roubar para isso.
O sujeito tem que ser muito do tapado para achar que se pobre não ver riqueza não vira bandido.

Brancaleone, o monoglota... disse...

Com relação a violência não tenho uma solução assim, na hora. Mas apoiaria atitudes para reduzir a população carcerária através do esporte. Poderíamos trazer de volta os shows de gladiadores!!! Os que sobrevivessez a dez ou quinze shows estariam livres!! (castrados é óbvio, mas livres...)
Já que a TV tem transmitido uns imbecis se arrebentando na porrada a título de "esporte", que se institucionalize a violência útil duma vez!!!

Chesterton disse...

Ninguem aqui acompanhou abriga do reinaldão com um economista da PUC?

Kryptonita disse...

Chest, eu acompanhei e senti vergonha alheia pelo comportamento da maioria dos economistas que têm blogs. Poucas vezes, confesso, vi um corporativismo tão abjeto e tão autocondescendente. E isso, vindo de sedizentes "liberais", dá bem o tom do "por quem os sinos dobram". Academia, RIP.

Edu disse...

Chest,

Eu acompanhei sim, o fato é que não li o artigo, e acredito que a maioria que emitiu a opinião também não leu o artigo do professor.

Concordo com a resposta dada pelo Alexandre Schwartzman foi a mais ponderada: há exageros de ambas as partes.

A começar pelo título do artigo: é muito diferente dizer "O Bolsa Família diminui 20% a criminalidade em SP" de dizer "A queda na criminalidade em SP está correlacionada a um fator que responde por 20% da diminuição do crime em SP".

No que tange a alguns questionamentos do RA, fazem sentido poxa vida: como é que pra SP a coisa é explicada e pro NE não é?

Só que uma pesquisa dessas tem um absurdilhão de restrições, que, talvez o professor não tenha mencionado com a ênfase adequada...

Enfim... temos q tomar cuidado. O professor queria aparecer e conseguiu, o RA queria bater e bateu. Pra mim a coisa ficou bem empatada.

Edu disse...

Pô X,

Tá certo que um erro não justifica outro.

Mas se esse sujeito pode me acusar de anti-pobre, o que tem demais eu falar que ele quer comer as universitárias?!

Comer as universitárias é algo perfeitamente natural, eu tbm faria se tivesse na mesma situação que ele, sem dó, afinal, todas são maiores de idade, vacinadas e já podem responder pelos seus atos!

Mr X disse...

Off Topic, uma boa lista de leitura do Larry Auster de algumas das melhores obras da civ. ocidental:
http://www.amnation.com/vfr/archives/006256.html

Mr X disse...

Sakanomoto tá querendo é aparecer. Ele deve ganhar uma grana boa dessas ONGs, será que não? Ornitorrincos de pelúcia custam caro...

KRZ disse...

Você estava sob o efeito de drogas quando postou isso Mr. X?

Um dos problemas do direito brasileiro é o excesso de leis que levam a prisão, e a suavização de leis que punem crimes hediondos. Motivos como uso e venda de entorpecentes, não-pagamento de pensão alimentícia, entre outros são os responsáveis por lotarem os presídios brasileiros. Enquanto que crimes como homicídio, estupro, sequestro, entre outros recebem penas brandas. Os recursos utilizados para as vagas destinadas aos usuários e vendedores de drogas deviam ser destinadas ao encarceramento perpétuo de sequestradores e afins por exemplo; os recursos utilizados para as vagas destinadas a não-pagadores de pensão alimentícia deviam ser utilizados ao encarceramento perpétuo e castração química de estupradores em prisões psiquiátricas; e aos homicidas, o estabelecimento de pena capital.

Não seria a solução para o crime brasileiro, mas seria um grande passo para a questão prisional brasileira.

Mr X disse...

Bem, nisso concordo: uma revisao de penas seria boa. Crimes hediondos e de assassinato etc, penas maximas. Coisas como nao pagamento de pensao e crime ambiental (dependendo do que for exatamente), penas menores. Agora, uso de drogas, não sei, acho que deve continuar sendo pena de prisão. Por motivos práticos. O tráfico é a principal causa de crime e morte no Brasil. É ou não é? Cingapura neles, então.

Anônimo disse...

Esse Sakamoto é muito vagabundo, puta que o pariu, hein.

Eu me pergunto o que fazer com um substrato de catarro desses? Tem cura? Aliás, terá algum resto de cérebro naquela cabcinha de vento, que possa ser curado?

Chesterton disse...

Edu, o uso de modelos estatísticos para fazer trabalhos em "ciências" sociais, como economia, sociologia, psicologia, pedagogia e afins requer uma dose de fé enorme. Ande comentando o caso com um amigo meu da PUC mesmo, formado há mais tempo, e ele, que já foi econometrista, disse que é preciso um enorme cuidado com as afirmações que se faz interpretando esses modelos. A questão é que esse pessoal precisa de verbas para estudar e aí, tal quel os climatologistas, acabam favorecendo politicamente um grupo ou outro.
Fiz mestrado e cheguei a entrar no doutorado, estudei muita estatistica, fiz alguns moodelos, mas não me convenci. As premissas "aceitas" são muito largas para meu gosto, e eu permaneço um cético: estatistica pode ser pseudociencia se vista isoladamente, longe da vida real. Nada contra que se façam estudos, mas que não iniciem politicas da vida real baseados neles.

Mr X disse...

Bem, é como dizia o Mark Twain, existem três tipos de mentiras: mentiras, mentirinhas, e estatísticas. (ou algo assim).

O fato é que manipular estatísticas para darem o resultado desejado é muito fácil.

Mr X disse...

Que história é essa de impeachment no Paraguay? Bom, se for um comunista a menos como presidente, sou a favor.

Anônimo disse...

Ei cara, vc já leu o livro: ' Future Men' de Douglas Wilson? como não sei ler em inglês... fica a dica, seria legal uma análise do livro, apesar de ter conotação religiosa, ouvi dizer que tem uns pontos interessantes e essa seria a verdadeira solução para os crimes no Brasil, começar a criar Homens de verdade... Flw... Gustavo...

Chesterton disse...

começo a entender porque um cara pega um rifle na escandinavia...

http://www.torontosun.com/2012/06/14/swedish-council-member-wants-men-to-urinate-sitting-down

BRANCALEONE disse...

Um mulher trepa com um sujeito e em nove mneses nasce um bebezinho...
Se esta mesma mulher trepar com nove sujeitos ao mesmo tempo (eita surubão!!!) nasce um bebe em um mês ou nove bebês em nove mêses?
Estatísticamente o bebe nasceria em um mês...
Isso é estatística.

AF disse...

Chesterton,

Excelente comentário sobre estatística... é a mais pura verdade. Esquerdistas adoram usar estatísticas manipuladas ou muitas vezes parciais para virem dando uma de intelectual, ser contra a moral cristã e vir com suas medidas absurdas.

AF disse...

Viram os comentários no blog do Sakamoto?

Felizmente boa parte reprova o texto dele, o que mostra que ainda existe vida inteligente, mas alguns mostram perfeitamente como a esquerda, é doança mental mesmo:

"Genial, ótimo texto. Eu também, tenho pouca coisa e não me vejo sendo assaltado. Ou se levarem alguma coisa não é nada demais repor. Curioso que muitas das coisas que se compra, são baseadas em uma idéia de liberdade (posso comprar isso, aquilo ou o que eu quiser) mas essa pseudo liberdade acaba sendo cerceadora de ser realmente livre. Enfim, nipo, parabéns e abraço grande."

"HAHAHAHA a elite branca treme. Que morram ostentando."

Esse foi o campeão:

"Em um mundo que se declara mais preocupado com sustentabilidade, ostentação é definitivamente uma prática criminosa. Você ter mais que o necessário, consumir mais recursos que o necessário, é um atentado ambiental. Se considerar que a Elite só tem o que tem hoje por ter extraído a “mais valia” das classes mais baixas, fica óbvio que por mais que você tenha batalhado pra ter as suas tranqueiras, ainda existe uma parcela roubada do proletariado. Uma pessoa receber 3 ou 4 vezes mais do que outra, beleza. Agora 20, 500? Alguém receber mais do que você vai ajuntar numa vida é justo? Como faz? O dia da pessoa tem 72 horas? Fora isso, foi comentado ali em baixo que a desigualdade e ostentação é inerente ao capitalismo. Ok, concordo. Mas se o capitalismo tem tantos subprodutos negativos, por que continuar com ele? E não, não estou falando de socialismo ou anarquismo. Existem DIVERSAS alternativas."

Como falei, a maioria felizmente reprova o que ele disse e muitos comentaristas até detonam o Sakamoto e não há nada mais divertido do que ver um esquerdista tomando uma:

"Você, que se diz tão "defensor dos direitos humanos" a ponto de colocar isso até no título do seu blog, conseguiu, em um único post, CONTRADIZER AO MENOS 5 ARTIGOS DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Será que você já a leu??? Se leu, tudo indica que você não entendeu nada. Ou só leu os artigos que te interessaram? Vamos ajudar você a perceber como você é hipócrita? Artigo 3- Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou SOCIAL, RIQUEZA, nascimento, ou qualquer outra condição ( olha só que interessante, os ricos também estão incluídos nos direitos humanos!!) Artigo 4- Toda pessoa tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal. ( mesmo os ricos, olha só que coisa incrível, mesmo que queiram usar jóias e carros importados e jantar fora!) Artigo 7- Todos são iguais perante a lei e têm direito, SEM QUALQUER DISTINÇÃO, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e CONTRA QUALQUER INCITAMENTO À DISCRIMINAÇÃO. ( o que você fez neste além de um super incitamento à discriminação contra quem tem dinheiro?- você morre de raiva de quem é rico e quer que todo mundo também sinta essa raiva?). Artigo 17- 1. Toda pessoa TEM DIREITO A PROPRIEDADE, só ou em sociedade com outros. 2.Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade. ( qualquer coisa que a pessoa tenha por bem adquirido). Artigo 22- Toda pessoa, como membro da sociedade, tem direito à segurança social e à realização, pelo esforço nacional, pela cooperação internacional e de acordo com a organização e recursos de cada Estado, dos direitos econômicos, sociais e culturais indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento da sua personalidade. QUERIA VER VOCÊ EXPLICAR ISSO..."HUMANISTA"! hipócrita....."

DIREITA disse...

a solução para o crime no brasil?

o repovoamento do pais ,com dinamarqueses,suecos e islandeses ,seria uma alternativa valida?!

DIREITA disse...

a solução para o crime no brasil?

o repovoamento do pais ,com dinamarqueses,suecos e islandeses ,seria uma alternativa valida?!

autor desconhecido disse...

o qi é fortemente hereditário, moralidade e comportamento também parece que no mínimo, é parcialmente genético, o Brasil deveria impôr a lei do filho único como na China, primeiro deveria haver uma votação, um plebiscito para saber, como numa democracia,
seria interessante saber o que o poveco brasileño pensa sobre isso...

Depois que a política fosse implementada, iniciaríamos o completo desincentivo para que os menos capazes ''passem adiante''...
imagino que a renda per capita da ralé subiria bastante caso não tivessem filhos para dividir.

autor desconhecido disse...

''elite BRANCA'' pg

Acho que o Cacarotto se esqueceu da porcentagem de baixotinhos de pinto pequeno e criatividade limitada que ele pertence...
este cara é um anti-branco.
Engraçado que tava assistindo o ''jornal da

''cultura'' '', um stablishment 134% de esquerda marxista, onde ''especialistas'' da mesma sentam-se com o seu melhor vestido ou terno para choramingar e dizer aquilo que a maioria de nós sabemos em dobro (felicitem-se, qualquer um pode ser professor de filosofia da USP)e também para dizer alguns absurdos típicos de suas mentes criminosas intelectuais. Aí mostraram os ''alunos'' que apóiam a greve dos professores universitários, e num é que não vi nenhum negro ou índio pg

TODOS me pareciam perfeitamente das classes médias e altas paulistanas, mais pálidos que a parede pintada com reboco.

Mr X disse...

Não insultem os japoneses, são uma minoria modelo no Brasil. O Japanoto é um caso aparte, talvez caso psiquiátrico.

Não, a substituição populacional não é solução. Bolsa-família só para quem faz ligadura de trompas? Polêmico, polêmico. Gente, vocês moram no Brasil, aceitem um pouco isso, se querem um país diferente mudem-se para a Suiça. Ah, esqueci que a Suiça é um dos poucos países que não tá aceitando imagrantes. Enfim.

Chest,
As feministas suecas querem que os homens mijem sentados, por lei... Hilário. Uma vez tive uma namorada que queria isso, recusei-me, e um dia terminamos... Certas coisas são não-negociáveis, rss... Sério, mijar sentado é meio castrante, não acham? Poxa é só levantar a tampa do vaso.

Anônimo disse...

Quando além de vontade de mijar tenho vontade de cagar, mijo sentado mesmo.

Pronto, confessei.

Anônimo disse...

"...a solução para o crime no brasil?o repovoamento do pais ,com dinamarqueses,suecos e islandeses ,seria uma alternativa valida?!"

Brilhante, um povo que não consegue nem ao menos 'povoar' o próprio país e esta sendo inundado por muslims, não conseguiria 'repovoar' nem a cidade de SP... logo seriam destruidos... além do mais eles são feministas, anti-religiosos e como disse o MrX, não gostam de Homens que mijam em pé rs... é, talvez seja a solução para o país, se extinguir de vez!

Mr X disse...

Tem uma idiota no meu Facebook pedindo a "abolicao do carcere". Vou sugerir que ela hospede os estupradores na sua casa! Que tal?

Anônimo disse...

"...FATO, os pobres continuam pobres e perpetuam a pobreza..."

O seu pensamento esta muito bem alinhado com a esquerda e o ambientalismo, mas parece não entender muito de economia e sociedade(como a maioria deles). Como disse o Dr. Rice: “Uma minoria radical, geralmente fanáticos anticristãos ou modernistas que negam a autoridade da Bíblia, dirigem uma propaganda insistente promovendo o controle da natalidade. Alguns deles, sem dúvida, são sinceros e esperam acabar com algumas das deficiências físicas e pobreza, que algumas famílias grandes passam. Mas geralmente os que são abertamente defensores do controle da natalidade são feministas, ou os grupos radicais tentando tornar as mulheres mais ou menos independentes dos homens, ou são radicais sociais que defendem o casamento de companheirismo, leis de divórcio fácil, ou amor livre, e os radicais que tentam esmagar o padrão bíblico de casamento permanente entre um homem e uma mulher…” Além do mais, sustentou Rice, falando de modo geral “filhos criados numa família de apenas uma ou duas crianças são egoístas e indisciplinados”. “Crianças que vêm de famílias grandes têm mais senso de responsabilidade”, disse ele. “A mãe que tem seis filhos é quase compelida a fazer com que alguns deles sequem os pratos, alguns deles varram o chão, alguns deles vigiem o bebê”, escreveu Rice. O problema não é os pobres terem muitos filhos (alguns deles veem isso coomo uma saída da pobreza), o problema é o assistencialismo do governo, que assumindo o papel da Paternidade, cria uma geração de vagabundos e como consequencia, pobres. Infelizmente não tenho espaço para explanar o assunto, mas procure na net e leia por favor:
-Large Families a Cure for Economic Woes?- Daily News
-The population crash will kill our economy – good news for the planet - Guardian
entre outros... Bya

AF disse...

Mr. X,

Tem uma idiota no meu Facebook pedindo a "abolicao do carcere". Vou sugerir que ela hospede os estupradores na sua casa! Que tal?

Ótima idéia, Mr. X, fale isso e dê argumentos racionais para ele do quanto a esquerda e essa ideias estão destruindo o mundo.

No entanto, dar argumentos racionais a um esquerdista ou a um mulçumano na internet ou na vida real na esperança de que ele se converta é praticamente impossível... no máximo você recebe ad-huminem, falácias, xingamentos e até ameaças de morte, como já aconteceu comigo.

Pode até acontecer rarissíssimos casos em que um esquerdista se toque um pouco como o conhecido esquerdista americano Eric Allen Bell, que começou criticando os cristãos e "rednecks" por serem contra a construção de uma imensa mesquita em Murfreesboro, Tennessee e fez até um filme sobre isso, mas ao investigar mais a fundo ele descobriu o porquê disso, acabou acordando, viu até que tinha coisas ilegais, pois é uma mesquita imensa (53.000 m²) para uma comunidade de 200 a 300 mulçumanos.

Depois que esse esquerdista se tocou, ele tem denunciado o fundamentalimo islâmico, o perigo disso aos Estados Unidos e está tentando fazer um filme mostrando tudo isso. Só não está fazendo devido as constantes ameaças de morte que recebe, sem contar, que para esquerda americana, agora, ele é um baita de um "herege".

E temos um caso de um ex-mulçumano que conheceu a verdade, depois de um debate com o Rafik e outros cristãos na internet. Até lembro, que antes dele abandonar ele era bem teimoso e como muitos, não falava coisa com coisa. Esse eu até recomendo a leitura do texto dele e a experiência que ele passou: http://rafik-rafikresponde.blogspot.com.br/2012/04/muculmano-abandona-o-islam-apos-debater.html

Mas não se engane, pois coisas assim são raras de acontecer. Diria que com 1 a cada 10.000 esquerdistas / mulçumanos.

No mais, fale isso mesmo, Mr. X, dê essa resposta a mostre, se possível, alguns links, mostrando o quanto pensamentos assim prejudicam, mas fique atento com as possíveis respostas e xingamentos que ele poderá dar.

Anônimo disse...

CRIMINALIDADE SÃO PAULO

A população de São Paulo é composta de 64,4% de brancos, 28,3% de pardos, 5,8 % de negros e 1,4% de amarelos ou indígenas. Entretanto, a taxa de encarceramento por grupo racial em São Paulo, é de 76,8 por 100 mil habitantes para os brancos e 140 por 100 mil para os pardos, elevando-se a cerca de 421 por 100 mil para negros em termos absolutos.A probabilidade de um negro estar na prisão é portanto de 5.4 vezes maior do que a de um branco e 3 vezes maior que a de um pardo. E em termos relativos, o que teríamos?
População de São Paulo: 41.262 .199 habitantes (IBGE 2010)
1 - Brancos na cadeia: 76,8 x 412,62 = 31.689 detentos brancos
1.1- Percentual de detentos brancos em relação à população branca:
41.262.199 hb x 0,644 = 26.572.856 hb brancos /31.689 detentos = 1 detento branco p/838 hb brancos
2- Pardos na cadeia: 140 x 412,62 = 57.766 detentos pardos
2.1- Percentual de detentos pardos em relação à população parda.
41.262.199 hb x 0,283 = 11.677.202 hb pardos/57.766 detentos = 1 detento pardo p/ 202 hb pardos.
3 – Negros na cadeia: 421 x 412,62 = 173.713 detentos negros.
3.1-Percentual de detentos negros em relação à população negra.
41.262.199 hb x 0,058 = 2.393.207 hb negros/173.713 detentos = 1 detento negro p/ 14 hb negros.
Em termos de criminalidade nós teríamos:
Brancos/Pardos = 838/202 = 4,14 ( O pardos cometem 4,14 vezes mais crimes que os brancos)
Pardos/Negros = 202/14 = 14,4 ( Os negros cometem 14,42 vezes mais crimes que os pardos )
Brancos/negros = 838/14 = 59,85 ( Os negros cometem 59,85 vezes mais crimes que os brancos)

Fenômeno semelhante ocorre em outros países com grande população negra e fortes como os EUA, onde as taxas, considerando-se apenas os homens, são de 3.785 por 100 mil para negros, 1.773 POR 100 MIL para hispânicos e 407 para brancos.

Anônimo disse...

Você poderia colocar a Fonte dos seus dados?

autor desconhecido disse...

http://terratv.terra.com.br/videos/Esportes/Futebol/Futebol-Europeu/Eurocopa/5372-416552/Caes-sao-mortos-para-melhorar-imagem-de-sede-da-Eurocopa.htm


ÓDIO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

1 )Lista de estados do Brasil por porcentagem de raça

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_estados_do_Brasil_por_porcentagem_de_ra%C3%A7a

2) POPULAÇÃO CARCERÁRIA SÃO PAULO ( BRANCOS, PARDOS E NEGROS)

http://www.social.org.br/relatorio2001/relatorio020.htm

Escritório Nacional "Zumbi dos Palmares"
Consultoria Rosana Heringer

Artigo:
Desigualdades Raciais no Brasil

Tópico:
Vitimização e acesso à justiça ( Parágrafo 12 )

Além disso, se analisamos a população carcerária do País, verificamos que os negros encontram-se numa proporção maior do que a sua representação na população, enquanto ocorre o inverso em relação aos brancos. Dados recentes disponíveis para o Estado de São Paulo indicam que a taxa de encarceramento "é de 76,8 por 100 mil habitantes para os brancos e de 140 por 100 mil para pardos, elevando-se para 421 por 100 mil para negros. A probabilidade de um negro estar na prisão é portanto de 5,4 vezes maior do que a de um branco e 3 vezes maior que a de um pardo." (Kahn, 1999:1)

Mr X disse...

Bem, isso é inegável. Sempre acho engraçado quando apontam como prova de "racismo" o fato de que haja mais negros nas prisões do que brancos. Será que é por que os negros são injustamente perseguidos, ou simplesmente porque cometem mais crimes?

Testosterona, é minha teoria (sem provas). Os indianos na índia também são pobres mas não cometem tantos crimes proporcionalmente. Aliás, parece que tem um nível de crime menor do que muitos países de maioria branca.

Por outro lado, no México tem uma onda de crime atroz com os narcos e quetais, nos EUA os hispânicos são mais quietinhos (fora uma que outra gangue). Prova que cultura, Estado mais presente ou eficiente, e bens materiais ajudam.

Davi disse...

São paulo tem 68% de brancos? Mas que brancos são esses? Ja ouviram o Ronaldo falar que ´branco?
UMa vez perguntaram ao Neymar se ele ja sofreu preconceito e ele respondeu: mas eu não sou preto né.
Dizem que o sul tem 80% de brancos, eu rio disso, sobretudo em relação ao Rio Grande do Sul, que tem mais pretos do que as pessoas pensam. Tem muito mestiço bronzeado se considerando branco no Brasil.

Davi disse...

Num pais miscigenado, é preciso relevar um pouco essas estatísticas, muitos mestiços (99,9% dos brasileiros são) morenos e até negros muitas vezes podem ser geneticamente mais europeus(ou asiáticos) que muitos de pele clara. Quer dizer, tem muito branco no Brasil que são na verdade negrões por dentro.
Não desconsidero a possibilidade de diferenças intelectuais e psíquicas entre os povos do mundo, mas é muito simplório ligar diretamente o desenvolvimento civilizatorio de um povo à sua inteligência. O desenvolvimento de uma civilização depende de aglomeração humana (algo dificil na África), geografia, independente da inteligencia, clima, animais domesticaveis a disposiçãoe fatores historicos casuais incluisive.
Pra mim, a criminalidade dos negros no Brasil e em outros países do mundo em que eles dividem território com europeus( poderia ser japoneses, chineses, coreanos)
Está muito mais ligado a falta de base civilizatória do povo africano.
Não dá pra comparar os africanos ou indígenas com povos que tem mais de dois mil anos de sociedade complexa, com instituições, religião civilizadora. A Europa ocidental (que foi a que criou o mundo como ele é hoje nos ultimos cinco séculos, sobretudo tres países; França, Inglaterra e Alemanha) tem tres pilares; Grécia, Roma e Cristianismo, Agora mesmo estava assistindo um programa que mostra que Roma Antiga é a base de quase tudo que existe até hoje. Eles não valorizavam muito a Ciência, mas as instituições foram todas criadas por eles, já a Igreja Católica foi claramente uma substituta de Roma e ajudou a civilizar o povo bárbaro através do tempo, lentamente, bem lentamente.
Os Gregos semearam tres coisas a meu ver, a arte, a filosofia e a DEMOCRACIA. É claro que a democracia grega era bem limitada, mas o conceito estava lançado e fez a diferença no decorrer dos séculos.

Mr X disse...

" até negros muitas vezes podem ser geneticamente mais europeus(ou asiáticos) que muitos de pele clara"

Tem um estudo, não sei quão válido é, indicando que o DNA brasileiro é em média 80% europeu. E mais, segundo o estudo, " A variação entre regiões é pequena, com a possível exceção do Sul, onde a contribuição europeia chega perto dos 90%."

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u633465.shtml

Mr X disse...

"Não dá pra comparar os africanos ou indígenas com povos que tem mais de dois mil anos de sociedade complexa, com instituições, religião civilizadora."

Não são só dois mil anos, acho que é mais. Eu sinceramente acho que está tudo relacionado. QI e cultura estão interligados. Os europeus tem uma civilização mais antiga porque tem maior QI, ou tem maior QI por ter uma civilização mais antiga? Vendem mais porque são fresquinhos, ou são fresquinhos porque vendem mais? Segundo um estudo que li, os judeus asquenazi aumentaram seu QI em 15 pontos em meros 800 anos, devido a serem confinados a profissões relacionadas ao dinheiro que exigiam alto QI. Civilização aumenta a inteligência, e inteligência aumenta a civilização. Círculo virtuoso. Quanto à África, a civilização chegou lá relativamente bem mais recentemente e no Ocidente eram meros escravos. E os índios, não sei, alguns como os maias e astecas tinham civilizações com idioma escrito, estudos de astronomia, etc, enquanto outras eram ágrafes, sem agricultura e se limitavam a se devorar entre si.

Como explicar?

autor desconhecido disse...

Davi,
a única explicação para a África, assim como para a Europa (olhe para os mapas naturais dos dois e compare tamanho, clima...) é a inteligência, a civilização só pode ser construída por pessoas inteligentes, sejam elas uma minoria cognitiva altamente dominante ou uma maioria medianamente inteligente, geralmente quando é uma elite cognitiva costuma-se formar sociedades como das civilizações pré colombianas ou egípcia, com uma forte discrepância social, forte hierarquia tal como as pirâmides que foram construídas por eles... atualmente o ocidente rico é a prova de um tipo de civilização onde a inteligência foi herdada pela maioria da população, claro em níveis distintos, também aí coexiste uma pirâmide, mas se fôssemos comparar com o primeiro tipo ela seria bem menos íngreme... As pessoas precisam entender que a civilização não aparece do nada como quando um raio corta o chão e ''cria'' fogo... só existem dois caminhos possíveis para a evolução das civilizações, ou elas segregam a inteligência e criam fortes hierarquias ou a capacidade cognitiva é quase universalmente herdada gerando uma sociedade mais igualitária.

Anônimo disse...

TESTOSTERONA

Variáveis biológicas tais como o hormônio sexual testosterona estão envolvidas na tendência a múltiplos relacionamentos assim como na tendência a cometer crimes. Um estudo, publicado na edição de 1993 da publicação Criminology, por Alan Booth e D. Wayne Osgood, mostrou claras evidências de uma ligação entre testosterona e crime baseado na análise de 4.462 militares. Outros estudos têm ligado a testosterona a uma personalidade agressiva e impulsiva, a uma falta de empatia, e ao comportamento sexual. Níveis de testosterona explicam por que homens jovens são desproporcionalmente representados em estatísticas criminais em comparação com mulheres jovens, e por que jovens são mais propensos a encrencas do que pessoas mais velhas. A testosterona seguramente diferencia os sexos e sabe-se que ela decresce com o tempo. Existem diferenças étnicas em níveis médios de testosterona. Estudos mostram de 3 a 19 porcento a mais de testosterona em estudantes e veteranos militares negros do que em seus correspondentes brancos. Estudos entre os japoneses mostram uma quantidade correspondentemente baixa de testosterona em relação aos brancos estadunidenses. Pesquisas médicas têm se concentrado no câncer de próstata, sendo que um de seus determinantes é a testosterona. Negros têm taxas mais altas de câncer de próstata do que brancos, que por sua vez têm taxas mais altas do que orientais.

Anônimo disse...

" até negros muitas vezes podem ser geneticamente mais europeus(ou asiáticos) que muitos de pele clara"

"DNA brasileiro é em média 80% europeu..."

Quase 200 milhões de habitantes, isso faz muita diferença...

Deve ser por isso que tem muito moreno que se comporta como branco e valoriza muito mais a cultura Européia/ocidental/Cristã do que muitos brancos por aí, vide Ongs e a política (majoritariamente branca), apesar de pensar que os políticos são uma raça à parte (risos)... Morei nos EUA 4 anos e observei que nós brasileiros (de todas as cores)nos integramos muito mais à cultura Americana dos que muitos americanos... e não gostamos de nos identificar com os Latinos (brasileiro no exterior tem pavor disso)...

A questão da cor e da raça faz diferença em muitos sentidos da vida, mas nós brasileiros somos diferentes por algum motivo! talvez a forte miscigenação e um povo mais caloroso... não sei, mas só quem morou nos EUA sabe do que estou falando...

Hoje eu dou valor muito mais ao Cristianismo (esse sim, faz a diferença sem olhar a cor...) e é a base da nossa civilização... Bya

Chesterton disse...

Anonimo, será que quem é mais violento tem mais câncer de próstata?

Mr X disse...

" Morei nos EUA 4 anos e observei que nós brasileiros (de todas as cores)nos integramos muito mais à cultura Americana dos que muitos americanos..."

Devo dizer que os brasileiros que conheci aqui, desde donos de restaurante a estudantes ou professores universitários, brancos, negros ou mestiços, eram todos pessoas de alto nível, bem integrados e tal. Mas daí, pobretão criminoso não emigra do Brasil pois não tem dinheiro nem educação para isso.

AF disse...

Ficaram sabendo dessa?

http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/06/karl-marx-vira-cartao-de-credito-na-alamenha.html

Algumas pessoas tem que tomar o supositório do conhecimento mesmo, ou seja, tomar bem no rabo.

Mr X disse...

CNN celebrando a vitoria da Irmandade Muculmana no Egito, o que esta havendo, estao todos loucos?

AF disse...

Se bem que um canal esquerdista como a CNN celebrar a primavera árabe não é nenhuma novidade... agora cartão de crédito do Karl Marx?

Como disse o anônimo aí: "Deve ser por isso que tem muito moreno que se comporta como branco e valoriza muito mais a cultura Européia/ocidental/Cristã do que muitos brancos por aí, vide Ongs e a política (majoritariamente branca)"

AF disse...

Ah, e os líderes esquerdistas da América Latina inteira bravinhos porquê o comunista Lugo tomou uma?

Aqui tem uma boa explicação para isso e até da falta de coerência de muitos desses líderes da América Latina: http://lucianoayan.com/2012/06/23/por-que-os-lideres-esquerdistas-estao-tao-bravos-com-o-impeachment-de-lugo/

Anônimo disse...

A MORTE DA CIVILIZAÇÃO NA EUROPA E AMÉRICA DO NORTE.

O ISLÃ VENCEU.

http://www.youtube.com/watch?v=7oH5TM6rE-k

Anônimo disse...

QUANTO MAIS A GENTE REZA, MAIS ASSOMBRAÇÃO APARECE.

Jovens negros tornam-se ativistas islâmicos como resposta à desigualdade racial.

O que pensam e o que querem os muçulmanos do gueto

Cinco vezes ao dia, os olhos ultrapassam o concreto de ruas irregulares, carentes de esgoto e de cidadania, e buscam Meca, no outro lado do mundo. É longe e, para a maioria dos brasileiros, exótico. Para homens como Honerê, Malik e Sharif, é o mais perto que conseguiram chegar de si mesmos. Eles já foram Carlos, Paulo e Ridson. Converteram-se ao islã e forjaram uma nova identidade. São pobres, são negros e, agora, são muçulmanos. Quando buscam o coração islâmico do mundo com a mente, acreditam que o Alcorão é a resposta para o que definem como um projeto de extermínio da juventude afro-brasileira: nas mãos da polícia, na guerra do tráfico, na falta de acesso à educação e à saúde. Homens como eles têm divulgado o islã nas periferias do país, especialmente em São Paulo, como instrumento de transformação política. E preparam-se para levar a mensagem do profeta Maomé aos presos nas cadeias. Ao cravar a bandeira do islã no alto da laje, vislumbram um estado muçulmano no horizonte do Brasil. E, ao explicar sua escolha, repetem uma frase com o queixo contraído e o orgulho no olhar: “Um muçulmano só baixa a cabeça para Alá – e para mais ninguém”.
Em São Paulo, estima-se em centenas o número de brasileiros convertidos nas periferias nos últimos anos. No país, chegariam aos milhares. O número total de muçulmanos no Brasil é confuso. Pelo censo de 2000, haveria pouco mais de 27 mil adeptos. Pelas entidades islâmicas, o número varia entre 700 mil e 3 milhões. A diferença é um abismo que torna a presença do islã no Brasil uma incógnita.
Fonte: Época

Mr X disse...

Pqp... Era só o que faltava...

Anônimo disse...

Interessante, principalmente pelo fato de segundo o Alcorão, os negros são Predestinados ao Inferno... Segundo obras bibliográficas islâmicas, Maomé ameaçava de morte quem dizia que ele era Negro (ele era árabe pardo rs) e até chegou a comparar um 'negão' de sua época à Satanás!

... O apostolo disse, “Quem quiser ver Satanás basta dar uma olhada em Nabtal b. al-Harith!” Ele era um NEGRO GRANDE e FORTE com longos cabelos soltos (esvoaçante), olhos inflamados, e bochechas escuras rosadas....” Fonte: (Ibn Ishaq, Sirat Rasulallah, tradução “A Vida de Muhammad por A. Guillaume, pagina 243) (Sura 9:61)

Eles acusam os Cristão de racistas pela escravidão, mas os Árabes foram os que mais lucraram com a escravidão. Eles eram os fornecedores e a Europa e América os consumidores. Esta tradição Islâmica resume o ponto de vista Islamico sobre os negros:
“Abu Dardaa relatou que o Santo Profeta disse: Allah criou Adão quando Ele o criou. Então Allah BATEU no ombro direto (de Adão) e tirou a RAÇA BRANCA como se eles fossem SEMENTES. Allah bateu no ombro esquerdo (de Adão) e tirou a RAÇA NEGRA e eles eram como CARVÕES. Então Allah disse aos que estavam no ombro DIREITO (os brancos): ‘Para o PARAÍSO e eu NÃO me importo’. Allah então disse aos que estavam no ombro ESQUERDO (os negros): ‘Para o INFERNO e eu NÃO me importo’.
É necessário ter muita “treva mental” para querer ser muçulmano depois de se ler tal descrição da raça branca e negra. Porem foram os cristãos que forçaram o fim da escravidão. Interessante que a escravidão ainda se pratica em vários paises islâmicos.

Mas foi isso o que Jesus ensinou? NÃO!

Sobre o Islã, veja: http://rafik-rafikresponde.blogspot.com.br/

Video muito interessante - Wafa Sultan faz duras críticas ao Mundo Muçulmano: http://www.youtube.com/watch?v=ilrV--_4nAI&feature=player_embedded

Bya

Anônimo disse...

Da postagem "E se o Islã vencer?" anônimo disse:

'A questão é: Criticar e criticar é fácil, mas quantos de vocês estão fazendo algo consistente para mudar isso? O que estão fazendo? Quantos filhos vcs tem? como vc educam eles? na educação clássica/Cristão Ocidental? Trivium? o nosso problema é que debatemos e debatemos e nada fazemos... e de tanto debater culturas como a Helenística foram extintas aos poucos, ainda que Roma tenha incorporado a maior parte dos valores gregos, inaugurando a cultura greco-romana. Mas será que teremos outra força como Roma para preservar a cultura ocidental que seja parte integrante do Ocidente? os bárbaros já estão às portas!'

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Eu discordo. 1,5% é pouco, muito pouco. Deveriam colocar, pelo menos, 4,5 da população na cadeia. A começar por esses esquerdinhas de merda que ficam falando besteira por aí. Quem opta deliberadamente por não trabalhar, não estudar, não produzir nada de útil para si e/ou para outrem, não buscar nenhuma forma de aprimoramento intelectual e/ou profissional, TEM MAIS É QUE SE FODER!!!!

direita disse...

brancos nas cadeias
do brasil não são nem 1%.de fato,a maioria que se declara branco,nem
o fenotipo caucasiano possui!

acredito eu,que no brasil,brancos légitomos(puros) não passem de 10% da população!

Anônimo disse...

Essa conta da criminalidade por raça em termos relativos à população que um anônimo comentou no post " A solução para o crime no Brasil" é um verdadeiro absurdo. Copiei e colei abaixo os cálculos, inclusive com as fontes dos dados que ele usou.
Negros, em termos relativos, cometendo 60 vezes mais crimes que brancos ?

Alguém do blog, com a inteligência matemática que eu não tenho, poderia conferir os cálculos do anônimo ?

Se forem verdadeiros, eu mudo de país.


Anônimo disse...
CRIMINALIDADE SÃO PAULO

A população de São Paulo é composta de 64,4% de brancos, 28,3% de pardos, 5,8 % de negros e 1,4% de amarelos ou indígenas. Entretanto, a taxa de encarceramento por grupo racial em São Paulo, é de 76,8 por 100 mil habitantes para os brancos e 140 por 100 mil para os pardos, elevando-se a cerca de 421 por 100 mil para negros em termos absolutos.A probabilidade de um negro estar na prisão é portanto de 5.4 vezes maior do que a de um branco e 3 vezes maior que a de um pardo.
E em termos relativos, o que teríamos?

População de São Paulo: 41.262 .199 habitantes (IBGE 2010)

1 - Brancos na cadeia: 76,8 x 412,62 = 31.689 detentos brancos
1.1- Percentual de detentos brancos em relação à população branca:
41.262.199 hb x 0,644 = 26.572.856 hb brancos /31.689 detentos = 1 detento branco p/838 hb brancos
2- Pardos na cadeia: 140 x 412,62 = 57.766 detentos pardos
2.1- Percentual de detentos pardos em relação à população parda.
41.262.199 hb x 0,283 = 11.677.202 hb pardos/57.766 detentos = 1 detento pardo p/ 202 hb pardos.
3 – Negros na cadeia: 421 x 412,62 = 173.713 detentos negros.
3.1-Percentual de detentos negros em relação à população negra.
41.262.199 hb x 0,058 = 2.393.207 hb negros/173.713 detentos = 1 detento negro p/ 14 hb negros.

Em termos de criminalidade nós teríamos:

Brancos/Pardos = 838/202 = 4,14 ( O pardos cometem 4,14 vezes mais crimes que os brancos)
Pardos/Negros = 202/14 = 14,4 ( Os negros cometem 14,42 vezes mais crimes que os pardos )
Brancos/negros = 838/14 = 59,85 ( Os negros cometem 59,85 vezes mais crimes que os brancos)

Fenômeno semelhante ocorre em outros países com grande população negra e fortes como os EUA, onde as taxas, considerando-se apenas os homens, são de 3.785 por 100 mil para negros, 1.773 POR 100 MIL para hispânicos e 407 para brancos.
24 de junho de 2012 09:01

Anônimo disse...

1 )Lista de estados do Brasil por porcentagem de raça

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_estados_do_Brasil_por_porcentagem_de_ra%C3%A7a

2) POPULAÇÃO CARCERÁRIA SÃO PAULO ( BRANCOS, PARDOS E NEGROS)

http://www.social.org.br/relatorio2001/relatorio020.htm

Escritório Nacional "Zumbi dos Palmares"
Consultoria Rosana Heringer

Artigo:
Desigualdades Raciais no Brasil

Tópico:
Vitimização e acesso à justiça ( Parágrafo 12 )

Além disso, se analisamos a população carcerária do País, verificamos que os negros encontram-se numa proporção maior do que a sua representação na população, enquanto ocorre o inverso em relação aos brancos. Dados recentes disponíveis para o Estado de São Paulo indicam que a taxa de encarceramento "é de 76,8 por 100 mil habitantes para os brancos e de 140 por 100 mil para pardos, elevando-se para 421 por 100 mil para negros. A probabilidade de um negro estar na prisão é portanto de 5,4 vezes maior do que a de um branco e 3 vezes maior que a de um pardo." (Kahn, 1999:1)
24 de junho de 2012 13:57